Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

[particu]lar

Foto: Gabrielle Gawne-Kelnar
esconderijo
calabouço
abrigo

                        seu corpo
                      - exílio -
                        :                        ninho-lugar                        onde me
                        lar                                   go



valéria tarelho

curta-metragem

curta-metragem: nada a |per|doar

*update - 25/07


people, estava viajando e postei via celular, daí o post curto [preguiça de digitar naquelas teclinhas ;)]. 
não sei se repararam, mas é um link para o blog "poema curta-metragem", onde publiquei no sábado um poema inédito. leiam e, querendo, comentem lá, ou aguardem aparecer aqui nos "achados e perdidos" .


beijos,

A quem chamo de amigo

Meu amigo tem o colorido da primavera: da alvura do jasmim, ao dourado do trigo, esse amigo é uma aquarela tingindo meu negrume. Tem, também, o perfume que ela encerra: cheiro de mato, de terra, flor se abrindo. Cheiro de chuva que, emane do alto da serra, ou do asfalto, sinto próximo, como viesse de dentro.

Meu amigo é incandescente. É chama, verão, sol a pino, avivando minha languidez de sol poente. E quando dos cirros de meus olhos, cristais de gelo se convertem em água - e vertem - ele me invade com a luz da amizade, arrancando de meu cerne um prismático sorriso, que o reflete: amigo é essa ponte iridescente no céu, que denomino: arco-de-deus.

Meu amigo, de janeiro a janeiro, é outonal: desprende-se de tudo que o sustenta e deposita-se  a meus pés para me servir de húmus, pelo prazer de ver-me, no futuro, verdejar. Farfalha seu bom humor ao vento, certo de meu riso. Mostra preocupação comigo, ao forrar, com a sensatez das folhas secas, o solo de meu âmago. Juntos comemoramos a época…

subjetivo

vale vasto
vago vácuo
onde verso
viro vivo

são josé
dos campos
que versejo
- invisível -

invisto
invento
invalido
o prefixo
:
visto
vento

vale [nave]
me leva
que eu voo


valéria tarelho

*imagem: Esquadrilha da Fumaça, na tarde do último domingo, no encerramento da Expo Aero Brasil, realizadaem São Josédos Campos no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).
Foto de Adenir Britto.


** poema publicado no Vale em Versos, em 12.12.10

delírios

                      [para líria porto]

lê bulas rótulos
listas telefônicas
letras miúdas

tem gula
por leitura
de entrelinhas

tara pela
palavra
nua

se delicia
quando bolina
o dicionário
[sua bíblia]

                   dia a dia
                   transa
                   com a língua

                   goza
                   [gostosa]
                   poesia


valéria tarelho
* foto: líria porto, a mina[s] de ouro do tanto mar

encontros

foto de arquivo pessoal

QR Code - info e fotos

Direto da fonte [Sandra Santos], um pouco mais  sobre a exposição Código Coletivo, que inicia hoje às 19hs:


"A Exposição CODIGO COLETIVO reúne mais de cem poetas contemporâneos, cujos poemas foram codificados em QR, isto é, transformados em imagem, e projetados na parede. A proposta é de que que o leitor capture essas imagens através de um celular. O Projeto, numa primeira fase, envolve professores e alunos das escolas da comunidade. As escolas, ao visitar a exposição, recebem adesivos dos poemas para colar em seus murais e participam de sorteios de vários objetos (camisetas, canecas, imãs, cadernos) com os códigos coloridos dos poemas, para vestir e usar poesia, literalmente. O sucesso do projeto entre os jovens leitores pode ser conferido nestes flashes das visitas. Os poetas integraram a exposição, também em clima de mistério. Ninguém sabia dos demais participantes e nem mesmo que seus poemas seriam estudados e "colados" pela cidade. A única exceção era Laís Chaffe, d…

temper_atura

ilustração de Meg Park

que o sol  saia mini ou top de linha                    e descombine                    do climinha                    entre nós
[duas peças de cachecóis]



uma "josta"

sexta_
feira pálida

cara
de pastel
de vento
seco

sexta-feira fria bem  xoxinha
sem chance de coxinhas à mostra


valéria tarelho



circulando

hoje postei AQUI, AQUI e AQUI

[ e há seis meses estive em Santos ]

poesia no celular

clique na imagem para aumentá-la
Convite para a  exposição "Código Coletivo", projeção de poemas em QR CODE, no Castelinho do Alto da Bronze, Centro Histórico de Porto Alegre, de 15 a 25/07.
A exposição  é composta de poemas curtos,  codificados em realidade aumentada, um código que é decodificado quando se aponta o celular para a imagem [esses quadradinhos do convite são exemplos de poemas codificados] e se transforma em texto, no celular.  As imagens serão projetadas na parede de pedra do Castelinho.
Instalação de Sandra Santos, parceria CIDADE POEMA, Laís Chaffe 
Poetas participantes:
Ademir Antonio Bacca - Ademir Assunção - Ademir Demarchi - Alberto Al-Chaer -Alexandre Brito - Allan Vidigal - Alma Welt - Alvaro Posselt - Ana Melo - Andrea Del Fuego - Andreia Laimer - Antonio Carlos Secchin - Armindo Trevisan - Astier Basilio - Augusto Bier - Barbara Lia - Barreto Poeta - Carlos Seabra - Celso Santana - Claudio Daniel - Cristina Desouza - Cristina Macedo - Diego Grando - Diego…

veloz[cidade]

*imagem: "cidade, city, cité", de augusto de campos - transcriação computadorizada de erthos a. de souza



saudade tamanha
de  vê-lo em cena
a todo poema

nessa distância
                             -seu sampa
                              e minha simples rua-
resta sua
im_pressa [precisa]
lembrança

pessoa
que sempre me
passeia

valéria tarelho