leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

12 julho, 2011

veloz[cidade]

por valéria tarelho

*imagem: "cidade, city, cité", de augusto de campos - transcriação computadorizada de erthos a. de souza



saudade tamanha
de  vê-lo em cena
a todo poema

nessa distância
                             -seu sampa
                              e minha simples rua-
resta sua
im_pressa [precisa]
lembrança

pessoa
que sempre me
passeia
  

valéria tarelho

Bookmark and Share

4 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Teu poema, excelente como sempre, amiga Valéria.
Um grande abraço. Tenha uma boa tarde.

Lua Nova disse...

"...pessoa que sempre me passeia."

Tenho alguém assim na minha vida, mas não saberia dizê-lo dessa maneira tão explícita.

saudades.
Beijokas.

Anônimo disse...

Imagino as deusas mais ou menos assim:

sabem cativar as palavras,
afagar os tons, cores, formas, letras,
trazem o dom da magia à flôr da pena.
domesticam sentidos selvagens, confundem caçadores de recompensas, premiam os heróis de seus sonhos,
inventam mundos, indicam paraísos,
iludem, mas nunca enganam...
encantam os cantos da cidade com doses de pura poesia.
na corrida matutina, na tarde inspirada com aromas deliciosos, nas luas frias das belas noites de abril.
fazem a vida ser um tanto melhor, mais bela, num sentido figurado, num sentido difícil de descrever mas tão fácil de se ler,
deixam o mundo muito mais bonito (talvez como seja na realidade mas que nossos olhos não conseguem perceber)
reforçam as razões prá acreditar que ainda Vale a pena...
um aviso... um sinal... uma dádiva.
... são os dias de sabor especial, marcados com as pinceladas precisas das deusas.
seja lá onde for...

NDORETTO disse...

"....algumas pessoas tomam sol no coração da gente...."

( Lírico!)
lindo
indo!
Beijos :)