leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

26 junho, 2014

penso, logo, dispenso

por valéria tarelho em ,


penso, logo, dispenso
[dos descartes]


acabou-se
o que era denso

e foi  
de propósito

sem  um pingo
de peso

na coincidência


valéria tarelho

Bookmark and Share

25 junho, 2014

looks

por valéria tarelho em , , ,

penteados que usei de dezembro de 2013 a maio de 2014 :)


bônus [antes, durante e depois da quimioterapia]


* foto 2: humpty dumpty


Bookmark and Share

Fogueira

por valéria tarelho em


João era estudioso, bem apessoado, fazia o bem sem olhar a quem. 
Filho mais novo de uma leva de três, não foi poupado, teve a mesma criação da irmã e irmão mais velhos, sem mordomias além. 
Morador de periferia, mas, de família abastada, contrastava com a maioria dos amigos. Entretanto, sentia-se um deles. Igual nas vestes, falas, nos gestos. Assim foi o menino e adolescente: mais condescendente que inflexível.
Ao entrar para a faculdade, foi morar na cidade grande, fez novas amizades, as primeiras viagens, os voos solo. Alguns finais de semana visitava a família, os amigos de sempre, seus cães, a antiga rotina no campinho do sagrado jogo de domingo.
O conheci em uma festa junina nos anos oitenta. Bem apessoado, estudioso, me fez tão bem!
 Foi fogo, brasa, a paixão. Foi louco, aquele amor.
 João não era são.


 valéria tarelho
 são joão/2014

Bookmark and Share

fotos de capa - Facebook

por valéria tarelho em

para dias de Brasil na Copa














para dias na coisinha




Bookmark and Share

a culpa é da semântica

por valéria tarelho em ,


se ordeno
sofra
a palavra se contorce

quando mando
chore
ela vira mar de [lág]rimas

ao impor-lhe
some
a palavra estaciona
:
não sabe se adiciona
ou se dissolve




valéria tarelho

Bookmark and Share

uv

por valéria tarelho em , ,



uma dúvida me assanha:
a pele pega sol 
ou ela apanha ?


valéria tarelho



*dialogando com o poema abaixo, de Alan Kramer
** arte de  Filosofão




Bookmark and Share

direto da tribo 2014

por valéria tarelho em , , ,


publicado no Livro da Tribo 2014, Ed. da Tribo

Bookmark and Share

aquela mulher

por valéria tarelho em , ,


sempre invejou as mulheres de atenas. sentia pena, muita pena, das amélias. 
nunca se mirou naquelas [helenas], que "não têm gosto, só têm vontades; nem defeito, nem qualidade", cozinham, bordam, geram, [des]esperam ... 
ademais, não lhe eram espelho. nem exemplo. não eram deusas do olimpo. não eram nada que qualquer outra mortal também não fosse, exercendo seu papel de fêmea. 
soube que morreu por elas [estátuas gregas] de pura inveja: moravam com iolanda, carolina, terezinha e tantas delas na canção de chico.

valéria tarelho
19.06.14
#ChicoBuarque70Anos

Bookmark and Share

[de]composição

por valéria tarelho em , , , ,



todo esse outono
para nem tanto

os planos desfolharam
os poemas falharam
[como os filhos e as flores falham]
amarelaram os frutos
quando já éramos húmus

logo em pauta : julho
e todo um inverno
para nem imagino



valéria tarelho

[final de outono - 2014]

Bookmark and Share

dialogando

por valéria tarelho em , , , ,



a morte
já nem disfarça 
me abraça como quem morre 
de amores 

valeria tarelho
[p.s.: pro Assis Freitas, que assina o poema abaixo]


p.s.

o amor beija a face
a morte veste
o mesmo disfarce

assis freitas

Bookmark and Share