Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

conjugando o verbo 'buzzar'

Sim, eu buzzo. Há pouco tempo, mas buzzo. E buzzo muito, comparado aos posts no
t e x t u r a, basicamente poéticos ou relacionados a poesia. Buzzo qualquer coisa que me vem na telha, sem outro compromisso que não o de dividir um riso, uma imagem, um pensamento, mil questionamentos. Poesia, também buzzo, especialmente a que não é minha. Dou dicas de eventos, livros, filmes. Compartilho algumas coisas que recebo pelo Google Reader [notícias, fofocas, textos dos blogs que sigo...]. Enfim, desde que o Buzz é Buzz, eu buzzo. E você, buzza como eu buzzo?

Artigo mais explicadinho que encontrei sobre o G.B.:

Conheça o Google Buzz, a nova funcionalidade no Gmail

Meu Buzz : http://www.google.com/profiles/vtarelho#buzz ~> siga. use. abuzze .

* no final de cada post aqui do blog, você encontra um botão "buzz this", para ser clicado em caso de incêndio. ou seja, quando você estiver ardendo de vontade de compartilhar o texto no seu Buzz, acione o botão "buzz this" [detalhe: o tex…

a canoa virou...

clique no barquinho para ler meu post no 'poema curta-metragem':


imagem de Natalia Brasil

...foi por causa do [censurado] que não soube remar.

ardendo por aí II

Aí tem dedo de moça...


Por Jussara Salazar


No dia 19 de dezembro de 2009, o sonho de algum tempo foi materializado: o lançamento de Dedo de Moça — Uma Antologia das Escritoras Suicidas (Editora Terracota, org. de Silvana Guimarães e Florbela de Itamambuca). São trinta escritoras, que há quatro anos estão no ar com seus textos, no site que leva o mesmo nome, Escritoras Suicidas, espaço onde não há questões de gênero, número ou grau, e que para além da mesmice ou do ranço dos grupos fechados, carrega o segredo e a esperteza da escuta e da escrita. Meninas e meninos. Todo mundo fica feliz quando sai uma nova edição, todo mundo vota os temas, a palavra é sempre de todas, e talvez aí esteja o mistério do “território místico e mágico”, segundo a definição de Nelson de Oliveira, que assina a orelha do livro. Repartimos o pão todos os meses, religiosamente profanas, desbocadas ou recatadas, o que vale é escrever, sem limites e com a graça humana de sermos tão literariamente e assumidamente um s…

sob o signo da poesia

pisces


o sonho
em cores
aromas
sabores
o (a)provo
- cru -
nas madrugadas
[drogadas
de fome]

ele, peixe fresco
:
nada








taurus


regida por vênus
dou olés
em toureiros
e alôs
aos tarados
:
afrodite se quiser













leo


porte de leão
olhar de lince
amigo da onça
em pele de gato

um tigre dois tigres
três tragos
(es)puma
se contrariado

urra & unha
o felino em pessoa

por quem babo
deito rolo
abano o rabo




valéria tarelho
imagens © Josephine Wall



ardendo por aí

Dedo de Moça é tempero na língua de quem o lê; é refresco, para quem não fica só no 'lamber com os olhos' ;)


clique nas imagens para ler os artigos:
1



2



os dedos das moças, versão cartoon

valéria tarelho, verônica couto e mariza lourenço, no lançamento em sp

alguns flashes do lançamento em sp [dez/2009]


o que vem por aí:

futuros lançamentos previstos para Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Recife. informo as datas assim que forem agendadas.

sarau com as escritoras suicidas em SP, Casa das Rosas, no dia 12 de março ~> detalhes em breve.

Dedo de Moça - uma antologia das escritoras suicidas
Silvana Guimarães e Florbela de Itamambuca (organização)
Ed. Terracota, 160 p.
R$26,00