leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

03 dezembro, 2015

the beginning song

por valéria tarelho em , ,

aqui tem wi-fi, café quente, frio na barriga.

tem recarga gratuita. conexão rápida. campo seguro. caminhos conhecidos [em meu corpo, sua casa, suas campinas].

tem amor e arrepio garantidos. tem carinho a rodo. e tem meu olho no seu olho: diamantes.

tem uma rede [de verdades] estendida na varanda. para que você deite seus delitos e deleites.

por estas bandas habita a vida branda. com vida ativa. atrevida. sem pedras brutas pelas trilhas [estradas de pérolas].

tem o mais justo abraço. amplo espaço. teto aberto. peito favorável para o [re]pouso.

contém beijos. riso ingênuo. contentamento. canto de paz. conversa de pássaro.

tem o mais singelo céu. tem o meu sincero sim [sonhando o seu okay].

logo ao lado, tem um pasto verde-semáforo. um horto amar_elo. vasto. giram sóis a esmaecer de vista.

tem - também - um pomar que não divisa prosa de poesia [primas que florescem unidas].

tem rimas para comer com as mãos. textos para colher diretamente do pé. manias que o lápis permite que se apaguem. tem memórias frescas, feitas na hora.

tem a fé no futuro. tem uma mina de palavras de ouro. há minhas falas de pétala. algumas falhas pretéritas.

aqui existem livros extintos, folhas virgens, tecnologia de ponta. com sorte [ou falta de], tem até contato 'extraplaneta'.

[você] tem livre arbítrio para tecer seu faz de conta. sua odisseia. sua novela. sua tragédia shakespeariana. vê-la ou não vê-la?.

só aqui tem meu doce gesto-criança. tem meu gosto dedo-de-moça. o fruto maduro, de bônus, no combo.

aqui tens uma prenda. fiel. a espera. há [quim]eras.

aqui mantenho um fio de crença: o de que venhas, por uma noite [ou uma nota, apenas],

[me] curtir.
[te] compartilhar.


valéria tarelho



The Beginning Song, com Rita Redshoes

Bookmark and Share

Nenhum comentário: