leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

11 dezembro, 2015

estuário

por valéria tarelho em , ,



quando meu maremoto
repousa [sal]
na calmaria de rio
dessas tuas águas
doces
somos o soro

[choro e saliva]

que salva
- sorrindo / suando -
toda a safra
de poesia



valéria tarelho


Bookmark and Share

Nenhum comentário: