leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

09 setembro, 2015

(go)laço

por valéria tarelho em , , ,


de nós, pretendo laços. enlaces que não prendam (e arrependam), que não passem aperto, que se desfaçam fácil (em um piscar de dedos) e se construam sem esforço. laços que sejam enfeites: flor de fita no cabelo, lenço estampando o cuidado, laço borboleta: alado (nossa cota de leveza); e, acaso algum fato necessite de firmeza, que apareça o laço aliado: lado a lado, trazendo segurança à trança dos dias, de aparência ingênua.

desejo a nós (por alguns anos) essa espécie de laço que a aspereza do tempo e o parco espaço não desatam. camadas de abraços, voltas e mais voltas de beijos, olhar atento ao centro, cascata de riso, carinho, respeito. adorno sobreposto de passado e hoje em diante, um realce ao pacote que a vida trouxe em sua visita mais recente.

laço que será para sempre o mais delicado adereço do nosso presente.


valéria tarelho

Bookmark and Share

Um comentário:

Anônimo disse...

Sensível e presente.




vVv