leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

10 julho, 2015

sexta-poeira

por valéria tarelho em , ,


sabendo
que amanhã
é sábado
sacudiu o pó
da semana
inteira

caiu
no samba
de uma noite



valéria tarelho

Bookmark and Share

6 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Gostei do sexta-poeira. Poeira, ideia de nossa insignificância em relação às dimensões macrocósmicas da galáxia.
Um abraço. Tenhas um bom fim de semana.

valéria tarelho disse...

do pó ao pó, recolhendo a poesia do meio do caminho :)

abraços, Dilmar!

Anônimo disse...


Gostei do tom. Poesia afinadíssima. Senti o gosto de FDS.
Acho fantástico como a sua poesia apresenta elementos e arrumações que a tornam extremamente interessante para o leitor especializado teorizar sobre, como tb para um leitor despretensioso , como eu, deleitar-se.
H

valéria tarelho disse...

Henrique, eu bem que gostaria de ler umas teorias dessas até para entender o que escrevo "de ouvido"...rss
Tenho um poema que está publicado em um livro didático do ensino médio, ainda não recebi meu exemplar e estou MEGA curiosa para ver as questões que envolvem o "livre para voar"...será que eu saberia respondê-las? :D

Beijo!

Anônimo disse...

Flor, a teoria não explica o seu poema. Ele é que esclarece a teoria. Quanto aos didáticos, os que conheço, geralmente gramaticaliza demais os textos. Mas, só em abrir espaço pra essa literatura contemporânea é excelente. A gente tb usou um texto seu numa avaliação nas escolas do município. ( acho que lhe falei). E o seu livro? Diz aí!

Xero. H

Anônimo disse...

Gramaticalizam***( vixe! Não publique com esse erro de concordância q c me mata de vergonha) RS
H