leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

28 novembro, 2014

(with brightness of peace)

por valéria tarelho em , , ,

Ainda moro lá, naquele beijo que você roubou. E me demoro, em todas as bandeiras que te dei. Não mudo um cheiro de lugar. Não movo o som da sua voz ao pé do ouvido, só porque um aplicativo tornou démodé esse tipo de contato íntimo. Jamais troquei seu riso solto por outros, mais contidos [que, no voar do tempo, me prenderam]. Em alguma curva dessa estrada, perdi de vista o seu olhar. A vida, que era límpida, ficou turva sem você. 
Nítido mesmo, só o endereço daquele espaço e tempo nosso. No qual permaneço. E é claro: lá estás.



valéria tarelho
*título retirado do poema "love is a place", de e.e.cummings [imagem via Pinterest]
*publicado no facebook em 29.10.14


Bookmark and Share

Nenhum comentário: