leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

28 novembro, 2014

sem título

por valéria tarelho em , , ,

quem sabe
o sábado
seja um dia
líquido
e a solidão
escorra
pelo ralo
no domingo

quem sabe
o sábado
[seco]
seja assim
um absinto

e o domingo
[amargo]
um cão amigo



valéria tarelho

Bookmark and Share

6 comentários:

Anônimo disse...

o que a solidão teria de mais verdadeiro?
a sensação de se estar num labirinto,
isolado e ao mesmo tempo cercado
de rostos tão anônimos de pessoas que parecem próximas,
rostos e sorrisos que não inspiram nem expiram confiança,
tão enigmáticas quanto as letras e expressões congeladas em poses,
em "selfies" que miram alguma inveja em desavisados,
verdades de faces e book's de conteúdo duvidoso,
é a busca dramática de mão amiga,
quem sabe um olhar, um oi, um abraço,
de uma verdadeira amizade.
tão rara e tão esperada,
e que só traduz saudades,
que a alma sabe que precisa,
os olhos suplicam contemplar,
o coração implora presença,
e o sonho (este bobo incorrigível) teima sempre em alimentar
o que talvez nunca existiu.

Anônimo disse...

Buscando poesia nesse domingo cão.

H.

Anônimo disse...

VC abandonou o Textura mesmo? (off)
H

Anônimo disse...

Demorô. (muito)

v.v

valéria tarelho disse...

H ?
Henrique?
Hugo?


valéria tarelho disse...

Demorei, viral, mas você sabe que eu sempre volto ao meu bat local :)