leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

10 dezembro, 2013

len_s.o.s

por valéria tarelho em ,

Já que o cabelito vai cair, dia 29.11 cortei-o para não sofrer um impacto muito intenso. Dei adeus ao loiro, ao semi-longo, ao naturalmente volumoso e artificialmente lisos. Dei um olá ao curto, prático e escuro. Um "olá" com gosto de "bye, até um dia".



No mesmo dia que cortei o cabelo, ganhei lenços [meus futuros penteados coloridos :)] de um leitor do blog, o Viral [Vinícius]. Gesto amigo, protetor, solidário ao momento onde, apesar das perdas mais perceptíveis, há uma imensidão de conquistas visíveis aos olhos da alma. Amigos tão queridos têm sido meu porto seguro, sempre dispostos a doar um pouco de seu tempo para uma palavra de conforto, de otimismo.
Pessoas que sempre estiveram ao meu lado e outras que brotaram e floriram e dão seus frutos. 
A todos, meu agradecimento, que palavra alguma vai conseguir traduzir. Amor, é o que sinto por cada um/uma. Húmus.

~*~

Assim que soube da quimioterapia, brinquei que iria querer lenços desse mundão de lugares onde moram meus amigos. E levaram a sério, lá vem eles - lenS.O.S - ao meu socorro: 

de Santos-SP, os lenços do Viral


de São Paulo - SP, o lenço do Instituto Oncoguia, cujo Espaço Cor de Rosa tem um projeto interessante de doação de lenços e próteses externas da mama. 
***amei o origami***


Soube que há mais lenços vindo por aí, para fazer minha cabeça. Um passarinho me cantou  :)

L.O.V.E.



Bookmark and Share

2 comentários:

Anônimo disse...

Valéria,
Como você é (e está) linda...

...e sempre (assim) será.



AHnoNIMO.

vi

Ricardo Mainieri disse...

Que ótimo, Val, que mesmos nestes momentos mais delicados da vida, tua disposição para ela seja enorme.
Plantaste com esses anos de convívio, com tua personalidade e poesia de qualidade, a semente que faz brotar a solidariedade, agora neste teu breve tempo de recolhimento e doença.
Que esta passagem seja breve e faça amadurecer em ti, ainda mais, teu jeito peculiar e tua poesia mais contundente.

Beijão e fique bem!

Ricardo Mainieri