Pular para o conteúdo principal

nada a |per|doar

Google imagens

para não chegar ao término
agi contra os princípios 
e meios-termos 
que abomino

não era o momento
de desligar
os aparelhos


valéria tarelho
*publicado no "poema curta-metragem" em 23.07.11

Comentários

Leonardo B. disse…
[enquanto o vento se respira,
o verso que se traduz,
veia
é todo o momento,
raiz]

um imenso abraço, Valéria

Leonardo B.
Augusto Dias disse…
Passei ao acaso, li um pouco e gostei muito.

Parabéns poeta!

Um abraço!
Rosangela disse…
Às vezes parece que este momento de desligamento chegou. Em horas como estas que a gente tem que buscar inspiração para prosseguir suave, serena... sem enlouquecer, sem se tornar triste ou cultivar amarguras.
Obrigada poeta!