leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

27 abril, 2011

refém

por valéria tarelho em , , ,

imagem via @madcorvus


poesia é ave
cativa
no poema

                   | versos são  |
                   | na verdade |
                   | grades        |

o poeta
é a chave
métrica

                    liberta
                   e mantém
                   o cárcere


valéria tarelho
Safe Creative #1110280393309

Bookmark and Share

8 comentários:

Rosangela disse...

Perfeita simetria entre poesia, imagem e poeta. Sempre bela...
Bjs poéticos!

Í.ta** disse...

gosto muito de seus versos metalinguísticos.

abraços

sidnei olivio disse...

um voo de infinitas possibilidades. é sempre bom ler vc. beijos, querida.

Anônimo disse...

. final
p(r)onto afinal
. viral

Nielson Alves disse...

Muito lindo medida certa das palavras, parabéns, muito feliz pelo seu blog!

beijos e aplausos

Malu disse...

Uma lindeza nas palavras e na imagem que ilustrou tão bem e delicadamente todo o poema.
Abraços

valeria soares disse...

Quanto poder! Adorei.

Flá Perez (BláBlá) disse...

ah que legal! tenho um poema assim! "sonetos são celas"...

bjbjbj