leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

22 novembro, 2010

o que jamais calculamos

por valéria tarelho em , ,




de vez em quando
somos encontro
e tanto mais
portanto

seja indo ou vindo
de trás para o início
do princípio ao fim
:
somamos

                    [eis o encanto
                    que afinal de contas
                    nos faz totais]



valéria tarelho
Safe Creative #1104088929334

*poema cuja primeira estrofe andava por aí , resgatei e dei uma aumentadinha :) 


**imagem daqui


"E me pergunto se, quem sabe um dia, na hora certa, nosso encontro pode acontecer inteiro."
Caio F.

Bookmark and Share

4 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Olá amiga Valéria. Muito bom o seu poema. Admiro esse estilo ecônomico de palavras, mas que diz tanta coisa.
Você está de parabéns!
Um grande abraço

Í.ta** disse...

eu acho maravilhoso como os poemas ficam por aí, não é? e de repente eles vêm até nós. ou nós vamos até ele. ou às vezes não nos encontramos mesmo, porque não é preciso.

adoreiadorei!

beijos.

valeria soares disse...

Muito bom!, Valéria! Muito bom!

NDORETTO disse...

lendo muito
seu blog