Pular para o conteúdo principal

desgoverno




sem planos
nem planaltos

sim ?oes!a

fêmea
- eleita -
que dita
meu poema

                [sem pt
                 nem vír
                 gula]



valéria tarelho

*cartoon de doug savage

Comentários

Pablo Rocha disse…
Show! rssss

Adorei!
Beijos!
Anônimo disse…
Val,

sou fã dessa rebeldia escancarada ou para além das reticências na escrita, mas meu lado pragmático exige os pingos nos "is".
rsrs

bj, Flor!
Anônimo disse…
Mandei comente sem assinar...rs

Henrique
valéria tarelho disse…
Pablo R. e Pablo H. [o reconheci pelo Flor ;)], sabem que curto mais esses poeminhas que nascem do nada?
Tive até que 'lipoaspirar' umas partes [que incluia até tpm...mas era 'excesso de gordurinha' e eu o queria enxuto], o que eu queria dizer já estava mais do que implícito ;)]

Grata pela visita, caríssimos!

Beijos.
Dilmar Gomes disse…
Amiga Valéria, muito criativo o seu poema.
Um grande abraço.