leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

21 outubro, 2010

em nome do paulo III

por valéria tarelho em , , ,

"tudo em minha volta
anda às tontas
como se as coisas
fossem todas
afinal de contas"


(trecho de
por um lindésimo de segundo
paulo leminski)
      

num átimo de completude
[valéria tarelho]



tudo em mim
    ainda 
arde 
tudo é fim
    de tarde 

tudo começo
    de noite
tudo açoite
    de beijos



tudo meio assim
    metade-metade
tudo (in)certo
    tintim por tintim
tudo quase equilíbrio
    de ébrio 

tudo em parte perto
    do empate



tudo ato
tudo fato
tudo a jato



tudo cênico
tudo lânguido
tudo frêmito



gozo
      e
        êxodo



tudo agora
    anda às escuras
como se as coisas todas
    fossem meras
conjecturas





* repost, só porque hoje este poema completa sete aninhos.
**da série: vale a pena ler isso de novo?



Bookmark and Share

3 comentários:

Pablo Rocha disse...

Excelente, Valéria. Um poema acelerado e de uma leitura muito gostosa mesmo. Parabéns pelo talento e este espaço tão lindo.

Aplausos!

Colecionadora de Silêncios disse...

Oi, Valéria.

Se vale a pena ler de novo??? Digo-te: em todos os tempos e situações! Seu poetar é belíssimo!

Beijos
Sigo-te aqui tb! :)

Dilmar Gomes disse...

Oi amiga Valeria, muito bonito e gostoso o seu poema. Essa maneira de extrair música no arranjo das palavras, sem nenhum prejuizo no resultado do texto, aliás, somando qualidade no contexto é muito legal.
Um grande abraço.