Pular para o conteúdo principal

dos abismos

cena do filme Austrália


seu beijo cabe
- exato -
no meu desatino

se encaixa
nas lacunas
de minha - única -
loucura

boca que
se ajusta
- lânguida -
à minha angústia

                             [aquela mais habitué
                             que habita o oco
                             de seu hálito]

língua que sela
- lábil -
meu apocalipse
lambe gotas
de meus lapsos

                             [aqueles que grafitam
                             sua órbita
                             traçam meu
                             obituário]

lábios
que me

p
r
e
c
i
p
i
t
a
m


valéria tarelho
*repost de 01/08/2006

Comentários

pituco disse…
uau, valéria...

que beijo...deu vontade

moça,
tem um desafio lá no meu blog...oportunamente, participe...o prémio será o teu béijo...digo, o teu poema, claro.

bacci mille
namaste
valéria tarelho disse…
pituco, vi que acertei o desafio...eba!!! \o/

se chutar bem assim na mega sena acumulada, faço as malas e vou ouvir você ao vivo :)

valeus, caríssimo!
Í.ta** disse…
adorei o ritmo e a forma! =D

venha ao um-sentir e veja meus "candidatos" :)

grande beijo, valéria!