Pular para o conteúdo principal

justa causa

imagem: la dormeuse, de tamara lempicka

lavo
passo
cozinho
faxino

trabalho em troca
de uma boa prosa

fui demitida
por poesia
enganosa


valéria tarelho

Comentários

Leonardo B. disse…
[as palavras são por vezes grandes incómodos, para aqueles que as desejam tomar como o ar que respiram... uns desistem, outros suspiram, outros, que remédio, lutam contra o mundo]

um imenso abraço, Valéria

LB
pituco disse…
me engana que eu gosto...rsrsrs

bacci mille
namaste
hahahahahahahaahahaha


e eu tbm evito muita prosa, rsrsrsrsrs
dizem os "auto-ajudeiros" que sou de Marte.

adorei essa de poesia enganosa, a gente faz quando preciso, e depois esquece da promessa, rsrsrs
Sinto-me impulsionada a discordar: sua poesia nunca me enganou...rsrs...
(depois de uma licença poética, "Feita em versos" está de volta)
beijos
Tião Martins disse…
Ah, mas eu adorei essa aqui! Tô precisando de uma ajuda aqui em casa!
Leo Wilczek disse…
Se quiser prosa de graça é só avisar! rsrs. Adorei seus posts, tô seguindo!

Quando sobrar um tempinho dê uma espiada no meu blog também. Abraço!

http://dopoaopoeta.blogspot.com/