Pular para o conteúdo principal

era uma vez...

houve um tempo em que eu escrevia poemas infantis e, para minha surpresa, no ano passado um deles teve trechos publicados em material didático do 2°ano do Ensino Fundamental do Sistema Maxi de Ensino, de Londrina-PR.

semana passada a Editora Maxiprint me encaminhou um exemplar do livro e, além do fato de ver o Centopeia ensinando continhas à garotada quando eu sequer imaginava vê-lo em livros de português, simplesmente me encantei com a ilustração! apaixonei! quero mais!!!

vejam só, que centopeia mais perua!!! ;)


clique na imagem para ampliá-la


bateu saudade dessa fase em companhia de dona joaninha, dona baratinha, tartaruga Teresa, coelho Carlito, a lagartixa, a centopeia, dona aranha, o sapo, o gato Fumaça...

vou dar um salto no tempo, para ano de 2002:




sapeando

sapo espuma, espuma
se ensaboa
toma banho na lagoa
em dia quente
cantarolando contente
coaxo, coaxo

sapo pula, pula
dançando livremente
o brejo canta em coro
coaxando alegremente
coaxo, coaxo

sapo infla, infla
incha o papo
espicha a lingua e fisga o almoço
não mexeu nem o pescoço
coaxo, Coaxo

sapo
coaxa, coaxa
infla, infla
pula, pula
espuma, espuma
e sapeia

sapo não faz cara feia!



valéria tarelho

sapinhos: cutecolors.com

Comentários

Anônimo disse…
Como sempre, por aqui saporeando o blog.
Anônimo disse…
o sapo engoliu uma vírgula sem querer...rs
susannah disse…
Quem disse que poesia infantil é infantil? A poesia já nasce grande em qualquer lugar na medida em que mexe com a gente...

Um beijo!
Carlos Couto disse…
Gostei do teu blog. Faço uma proposta, eu te sigo, vc me segue no [ no poem ], passe lá!
Um ósculo/carlos
NDORETTO disse…
Gostei das novidades no seu trabalho, e desse....flash-back rendendo frutos. Está vendo? Parabéns,Valéria!!!!! Vou te deixar um novo endereço.Apareça!

O PoesiARáPidA mudou para o link:

http://poesiarapida.blogspot.com

Neusa Doretto

pela
poesia
prática
Diz ela disse…
ei Valeria,

te achei no twitter, quero o seu e-mail.

pode ser?

me manda?

delícia de sapo! bjs
Vinicius Linné disse…
Teus poemas têm tudo a ver com a magia, a sonoridade e o ritmo que encantam as crianças. Sempre lindos, poetisa de encantos.