leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

15 agosto, 2009

mais um adeus

por valéria tarelho



Iossif Landau agora repousa, mas sua poesia e sua prosa, pulsam.

site: http://www.iosiflandau.com
blog: http://yehudabenelin.blogspot.com


repouso


Nasci na era
do bonde puxado a cavalo,
do lampião a gás,
dos bulevares arborizados,
em casa majestosa,
pela mão de parteira,
sob o olhar severo do rabino.

Amamentado por robusta camponesa,
no meu sangue semita correm
campos de trigo,
pastos floridos,
florestas seculares,
picos nevados.

Renasci num país
de paisagens marinhas,
com palmeiras e sabiás,
à minha alma sombria,
seu feminino encanto
prometeu vida.

Abusei da paciência divina,
que seja vagaroso meu destino,
quero fluir
preguiçoso como o rio mar,
esquecer-me
dos picos nevados,
das duas existências.

Aqui repouso.


Iossif Landau

(do livro Eles, Eu, Outros, 1999)

Bookmark and Share

Um comentário:

NDORETTO disse...

Ainda existem coisas e sentimentos que não sabemos escrever. E que ficam no estado natural: o de vibrarem sob a pele, arrepios.


Gosto muito do que vc escreve e posta.
NDoretto