Pular para o conteúdo principal

parabeijos




esse é o theo, da vovóval (assim, juntinho, como ele repete num fôlego só).
dois anos de caras e bocas derretendo corações.



neto é o verso que tem o direito de me virar do avesso. tem licença poética para me fazer avó - lei da natureza em que não cabe veto. neto é o vento que veio por a vida no eixo certo: de pernas para o firmamento.



tudo faz sentido, quando visto por este prisma
in[contro]verso.

Comentários

apesardoceu disse…
Que coisa mais linda!!!

beijo!!