leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

22 maio, 2009

das essências

por valéria tarelho em , ,

ver
- sem ver -
através
e além
[do ver
que melhor
[lhe]
convém]

ver
[ab_
sorver]
a vida
vindo

a vida
[ávida]
abrindo

a vida
[havida]
esvaindo

vez em quando
súbita

suave
vez em vez

vez ou outra
selvagem

[vi _]
ver além

do ver
que o verbo
contém


valéria tarelho


Bookmark and Share

5 comentários:

Preta disse...

Me perguntaram:
valeria ler Valéria?!
Não hesitei
_é tiro e queda!



Ria.

viu?
sou sua fã.
:)

tenório disse...

Ei mestra, é sempre espantoso o seu talento diante meus olhos ingênuos. Sensacional sou eu sendo redundante.

Guto Leite disse...

Val, querida, obrigado pela dica! Fui ler e me comovi. Daí vim e me recomovo. =) Palavra feia, talvez, como sempre, insuficiente, mas teu talento sempre prescindiu de roupas injustas.
Beijo grande!

Anônimo disse...

...Sensível, Única, Rara, Valéria.


viral (sempre seu fã)

Anônimo disse...

Belo poema filosófico!

Agora me lembrei de um grande professor de literatura da Universidade que dizia: poesia é para ser ouvida. De fato. Mas, no seu caso, pra ser vista e ouvida.

Adoro essa marca sonora e visual (concreta) da sua escrita.

Henrique A