leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

27 agosto, 2007

castelos

por valéria tarelho


pintura: "só ruínas" © ana de medeiros


molda-se
- justo -
aos meus desmandos

adapta-se
ao feudo
de meus medos

avassala
meus domínios

doma
meus demônios

mina
minha desmedida
insânia

....

ganha
meu reino

abandona a rima
em ruínas


valéria tarelho

Bookmark and Share

4 comentários:

Anônimo disse...

...domínio e desolação (quanta areia movediça), revelando pesadosonhos.
No final de tudo, acho que não restou grão sobre grão.
Sadio devaneio.

P.S.: Este é seu, ou estou elogiando (de novo) outra poetisa?
Últimamente estou até com medo de abrir as teclas (gafe não é algo muito gostoso de se colecionar, rs).

Viral.

vαℓéя!α tαяeℓhσ disse...

;)

é meu, tem meu nomito sob os escombros.

lisieux disse...

Val, minha linda!

Indiquei este teu poema intitulado para o " PRÊMIO CANETA DE OURO – POESIAS 'IN BLOG' 2007", idealizado por ANDRÉ L. SOARES e RITA COSTA. Para conheceres as regras desse evento clica aqui: http://poemasdeandreluis.blogspot.com/2007/08/prmio-caneta-de-ouro.html#links.

Desde já desejo-te boa sorte. Participa, faze também as tuas indicações e, juntos, vamos construir um dos maiores eventos relacionados à poesia, em blogs de idioma Português!
Enviei-te um email confirmando a indicação (apesar de ter mandado com o nome do mainieri... rs - só eu!). Podes abrir o link sem susto.

Uma beijoka e meu carinho

lis

Roberto Passos do Amaral Pereira disse...

Parabéns pelos versos!