Pular para o conteúdo principal

idade mídia

a vida é dívida
divina comédia
prazer perecível
presente típico
de grego & gringo

não resta dúvida:
fomos traídos
com essa [homérica]
dádiva

deram um trote
a galope
em nossa "histróia"

e a morte
não passa
de um grande golpe

de marketing


valéria tarelho


bônus
Inadimplência poéticaRicardo Mainieri
Vida
(dú)vida cruel
(dí)vida real.

Será ou
SERASA?

Comentários

Ricardo Mainieri disse…
Val :

Olha só : o casamento poético ficou muito bom!
Gosto "um monte" deste teu poema, como da tua obra na maioria dos momentos.
Valeu os direitos de co-participante neste filme legendado...(rs)
Notei a Mamãe Noela dando boas-vindas no Textura.

Beijão.

Ricardo Mainieri
Maini, essa mamãe noela tem 2 aninhos, é do natal 2004 (mas a voz continua a mesma...ho ho ho !).

beijo!
Anônimo disse…
tem tempo o talento? (em ti o percebo eterno).
tem brilho as palavras? (as suas estremecem as estrelas).
tem calor nas idéias? (quanta labareda nestas telas).
tem talento, tem capricho, tem extremo bom gosto e um gosto bom em tudo por aqui.
tem vida, tem eternidade e felizes momentos.
tem você, nos presenteando o ano todo com o don-ativo de suas poesias (poxa e é "di grátis", ha,ha,ha).
à mamãe Noel de todos os meus dias (e mais ainda de minhas noites), desejo felicidades e sucesso.
e lhe confesso, sou seu fã (e não sou único, tenha certeza).
aqui que venho espiar meus presentes diários e homeopáticos de felicidade, recarregar as esperanças e admirar seu talento.
venho prá sentir que ainda tem inteligência e sensíbilidade por aí e que vale a pena persistir.
Que sejam felizes todos os dias do seu novo ano (e que ele nos traga, num diário sem falhas, um pouquinho mais de você, em cada palavra eternizada, em cada releitura de suas idéias lapidadas).
Tenha certeza estarei aqui, passeando e colhendo seus tesouros (saiba, os guardo com carinho na lembrança).
Estarei esperando os presentes, mamãe Noel.
Não me decepcione (não traumatize um vira-latas).

viral.
Mario Poloni disse…
Assim, certeiro e leve... os dois.
Ficou muito foda...
Clauky Saba disse…
esse post foi moderno certeiro e contemporâneo.

Com certeza agradará a gregos e troianos.

rsrs

Poetabraços

Clauky
Pituco disse…
poetisa,

Feliz Natal prati e todos os teus.

E um Ano Novo com toda poesia e música que há nesse mundo!

Paz e saúde à raça humana.

namaste
Jalves disse…
Bom Natal!

Um abraço deste lado do mar.
Ludiro disse…
Bem bolado;
pequeno e interativo!

gostei muito!

Feliz 2007 e muita inspiração!!
Ludiro disse…
Bem bolado;
pequeno e interativo!!

gostei muito Val, parabéns!!

Feliz 2007 com muita inspiração!
Anônimo disse…
Querida valéria,

Bom ver que o tempo não tirou de seus lábios as belas palavras. Que bom que assim como eu vc as mantém vivas no céu da boca e no inferno desta terra. Bom estar escrevendo-te de novo. Queria te convidar para uma visita em minhas novas duas residências.

http://poesiaparaquem.livejournal.com
- quando procurar por frases.

http://taticastro.livejournal.com
- quando procurar por traços.

Tenho orgulho de ter vc como "amiga imaginária"! Visite-me e deixe-me um abraço!!

Tatiana Castro.
Se saudade matasse, estaria mortinho da silva. Beijo-te, com respeito, carinho e doçura.
adelaide amorim disse…
oi, Valéria! Vim pelo link do Antoniel Campos e valeu a pena. Gosto de seu blog, muito mesmo. Beijo e sucesso.
Anônimo disse…
Onde está você?
Quer nos sufocar de tanta saudade?

...Viral
Continuo vindo aqui aprender com a doçura da tua alma. Beijo-te com carinho.
Anônimo disse…
Alguém sabe onde anda esta senhora?
Anônimo disse…
Por onde anda esta mulher?
Claudia Regina disse…
Vim aqui pela primeira vez em 2004, quando li seus poemas no livro da tribo... agora voltei e os poemas continuam ótimos... só tenho uma coisa a dizer: seu blog não funcionando direito no firefox... rs...

Beijos e parabéns!
queridos, fiquei uma eternidade no limbo, sem computador.
enfim, renasci!

beijo, saudade "docês"!!!
Anônimo disse…
Putz grilo,

Até que enfim, respiro de novo.

Que sufoco, menina, tava difícil aqui sem você.

Viral.