leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

24 agosto, 2006

viva Leminski [vivo, sempre]

por valéria tarelho em

p. leminski
n. ctba / 24 ag 44
bóia fria do texto
trovador apaixonado
cançonetista
apanhador de arrepios
acrobata

p leminski



já me matei faz muito tempo
me matei quando o tempo era escasso
e o que havia entre o tempo e o espaço
era o de sempre
nunca mesmo o sempre passo

morrer faz bem à vista e ao baço
melhora o ritmo do pulso
e clareia a alma

morrer de vez em quando
é a única coisa que me acalma

p leminski

Bookmark and Share

Nenhum comentário: