leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

17 maio, 2006

saudade

por valéria tarelho em


pintura: missing you
© C. Namaz

saudade insana de meu par. aquele, ímpar, que somado a minha unidade, nos torna múltiplos (a dois). saudade daquele um, meu inteiro. eu, igualmente única, total-mente dele. totus corpus. totallma. saudade exacerbada de meu duplo. meu par e ser. par à Lela. eu, una, junto dele, dobro. não sobro. nem (p)resto. saudade trans-par-ente. patente. poeticamente cálida. saudade descorada como corola de flor que não fala. simplesmente exila. exala saudade áspera que despetala. desespera. saudade que ecoa. não cala. não cabe na cela de espera.


valéria tarelho
releitura

Bookmark and Share

3 comentários:

Vânia Sousa disse...

Belíssimo texto, adoro muitos (senão todos) os teus escritos, parabéns e que estejas sempre muito bem inspirada.
Beijos.

André Al Braga disse...

Uau! D+

Quanta saudade junta... mas, se se junta, ela morre. Então: saudade, descanse em paz.

Thiago Gabardo disse...

Bonito!