Pular para o conteúdo principal

borradela

sou risco
rabisco
traço de giz
garatuja
esboço de poesia
suja de tinta

sou a mancha
indecorosa
que pinta
em sua tela

passe a borracha
ou aceite-me assim:
grosseiramante

valéria tarelho

Comentários

Anônimo disse…
Por onde passa o poema e a poetisa vendaVal, não fica palavra sobre palavra...só dá você, só dá você...

Fã número 1
Anônimo disse…
você é grosseira
porém é ardente
poesia completa
tela repleta
de gente...
arrisco contente
:você é aquela
atriz de novela
que não me sai da mente

sidnei
julinho disse…
O risco de aceitar-te assim, grosseiramente, é ter como tela a vida gotejando de sensualidade.

Ps.: Se vc se diz o nº1, só posso me arvorar a n° 0, sem replica!
pedro pan disse…
,riso que machuca a tela. traças que ferem o esboçar. & é um delírio aceitar.

gostei de aqui, voltarei mais vezes...

|abraços|