Pular para o conteúdo principal

antídoto

para pé no saco
:
poesia

para carrapatos
sanguessugas
parasitas
:
poesia

para os fracos
fiascos
fracassos
:
poesia

para quem se acha
se queixa
e todo chato
de galochas
:
poesia

para 'peçonhas non gratas'
escorpiões
najas
jararacas
:
poesia

para mau-olhado
diz-que-diz-que
nhenhenhém
zunzunzum
blablablá
lero-lero
chororô
tititi
:
poesia

e um sonoro
tô nem aí


valéria tarelho

"Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vaga-lume.
Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada...
No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra: posso lhe fazer três perguntas?
-Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar...
- Pertenço a sua cadeia alimentar ?
- Não.
- Eu te fiz algum mal?
- Não.
- Então, por que você quer acabar comigo?
-Porque não suporto ver você brilhar!!!"


Fonte: Parábolas de Vida
Alberto Brizola

Comentários

Geórgia disse…
(Rindo aqui..) é isso Val, poesia nesse 'povo'!!! Beijão, esse grito tá demais!
Julliana disse…
Uhuuuuuuuuuuuuuu!!!

Postagens mais visitadas deste blog

despertar

Amores e amorinhas que seguem meu blog, desculpas duplas: pelo mofo da humilde residência abandonada e pela avalanche de atualizações que farei em junho. São cinco meses de bla bla bla para publicar, tenham paciência,  compreensão e muito "amô" por mim.

Beijos, beijos!

Val