Pular para o conteúdo principal

quae sera tamen

arraigado em mim
há um bicho arredio
acuado no tédio
urrando liberdade
ainda que poesia


valéria tarelho

ontem, um foto-poemeu foi publicado no blog do Claudio Daniel,
Cantar a Pele de Lontra, o que foi motivo de grande satisfação, pois sou fã desse menino: poeta, tradutor e ensaísta, autor dos livros Sutra (1992), Yumê (1999), A Sombra do Leopardo (2001) e que estará lançando, no próximo dia 15 (quarta-feira), a partir das 19hs, na Casa das Rosas (Av. Paulista, 37 - SP), a antologia poética Figuras Metálicas que reúne poemas de seus livros já publicados, mais o inédito Pequenas Aniquilações.
Figuras Metálicas sai pela editora Perspectiva, na coleção Signos.

Comentários

Gildemar Pontes disse…
Valéria, este poema deveria substituir o triângulo da bandeira de Minas, arretado.
Ricardo Mainieri disse…
Val :

Estou lendo o lindo livro : Os sonhos não envelhecem.
É do Márcio Borges, parceiro do Milton sobre o Clube da Esquina que reuniu os músicos mais geniais do Brasil.
Estou mineiríssimo, trem bão.
Teu poema entra em sintonia com meu astral.

Beijão.

Ricardo Mainieri