Pular para o conteúdo principal

beijo no asfalto

pelo sim,
pelo não,
foi atropelo.

quem, de nós,
ultrapassou
sinal vermelho?

qual dos dois,
está estendido
no chão?


valéria tarelho

Comentários

Moacir Caetano disse…
pelo não
pelo sim
meu corpo
se esvai em sangue

o sinal estava amarelo
- eu juro! -
não se zangue!

somos os dois que estamos mortos...
não vê?
que luz é essa?
não, eu quero ficar!
não quero descer!
Anônimo disse…
entre nós
parados no meio-fio
um rio de carros trafega

(há algum destino
que se cruze
além do nosso?)

cautela acima do desejo
aguardamos o sinal
na recompensa de um beijo

(destino incerto
livrai-nos ó pai
de qualquer atropelamento)

sidnei
Geórgia disse…
Posso, Val?

I -
um lado olha para fora, o outro olha para dentro
o lado esquerdo enxerga o que o direito confunde
e ninguém percebe a diferença

II -
avançamos - nós dois - na contra-mão
e ainda que a preferencial seja minha
as colisões serão inevitáveis
: frutos de nossas rotas desatentas

III –
Quem assinará o B.O.?
Anônimo disse…
Val:

Gostei demais do teu poema... me fez pensar aqui... e hoje não deixo um respostema, que vc estpa muito bem servida, por gente de talento :)

mas deixo meu beijo, serve? ;)

Nel