Pular para o conteúdo principal

revôo



dia desses
deixei um bilhete
na porta do freezer:

"fui ali ser feliz
e já volto"

aí saí afoita
ao encontro
dessa tal felicidoida

o curioso foi que a vi
frente a frente

o triste
é que voltei
como disse



valéria tarelho

Comentários

Anônimo disse…
Isso!
mas, pensando aqui: é melhor quando é mais fácil ir e difícil voltar, ou o contrário?
:)

um Ir e Vir, pra combinar com o seu post:

Ir ou vir, de cada faço
o caminho onde me teço:
no primeiro me desfaço,
no segundo eu me esqueço.
Em quaisquer eu pago o preço
do destino que me traço:
— na partida eu nego o passo,
no retorno, permaneço —
de não ver no tempo e espaço
o meu fim e o meu começo.


Antoniel Campos
Anônimo disse…
o bilhete
era só
de ida

as estradas
- entretanto -
sempre
retornam

e eu
cansado
voltei
também


bjs
Nel
http://www.falapoetica.com.br
Anônimo disse…
ops... duas coisinhas:

a)é bom comentar sobre os escritos de alguém que escreve tão bem..

b) Antoniel é ferissima! :)

c) o endereço certo é www.falapoetica.blogger.com.br

(e não é que as duas coisinhas viraram 3?)

coisas de terça-feira, né?

bjs
nel
Moacir Caetano disse…
Voltar
pra que?
ah, se perder...
Victor Tales disse…
Felicidade foi embora e a saudade no meu peito ainda mora.

Bom era ouvir o Paulo Diniz cantar, felicidade é botar um arco-íris na moringa.

Abraços!
Anônimo disse…
Valéria você é foda!!!

ps: Ju de novo.
Geórgia disse…
Peguei esse poema emprestado, vou ali e na volta eu devolvo! ;)