leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

20 maio, 2005

reflexiva

por valéria tarelho em

alguém que me sentisse
além do prazer
alguém que pudesse
ler-me do avesso
de ponta cabeça
do fim ao começo
alguém que me visse
menos corpo
mais sentimento
alguém que me percorresse
do índice ao último capítulo
alguém que em braile
sânscrito iídiche
e no idioma da alma
me traduzisse


valéria tarelho
pondo o poema abaixo, nos eixos

Bookmark and Share

7 comentários:

Suzana Prado disse...

Amém, Deus seja louvado !!! rsrsrs...agora sim, consigo saborear esse belo poema...bjs.

Luís Miguel disse...

Reflexos de uma só emoção. Perfeito como sempre.
.
.
Beijinho Val
.
.

Anônimo disse...

não consegui ainda saber qual das duas fromas eu gosto mais.. o reflexo do poema ficou muito, mas muito interessante.. enfim, vou refeletir sobre o reflexo. :)

beijo, moça

Nel

Anônimo disse...

FROMAS não é o reflexo de formas.. é erro de digitação mesmo, Val.. rs


Nel

Anônimo disse...

e refeletir é a forma analéptica hiperbólica coloidal de refletir.. ahahahahaha

Nel (de novo)

Anônimo disse...

Val,

No avesso ou no direito o valor poético é de tirar o fôlego!

Amei ... mas já estou ficando repetitiva.

1bjo,
Mirella

Charmene disse...

Lindo demais...

PAZ ZAP
AMOR ROMA
LUZ ZUL

Charmene