leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

24 maio, 2005

indefinido

por valéria tarelho em

algo nele
atrai e repele
algo nele apela:
assopra e fere

algo nele
flui e esvai
algo ui
algo ai, ai

algo nele suplício
algo súcio:
causa caos
(re)clama paz

algo nele chama
algo água
algo aquece
algo apaga
pega e larga

algo que não sei quê
nem soube como
amo e temo nele

ele, não sei quem
se existe mesmo
ou é algo assim
que imaginei


valéria tarelho

Bookmark and Share

4 comentários:

Daniel Heldt, José disse...

dOrOyOu também! Beijos.

Ricardo Mainieri disse...

O claroscuro do amor.
Suas nuances, medos e sutilezas.
Poema musical e eficaz.

Beijão.

Ricardo Mainieri

sandra disse...

Valeria!! Indefinido e objetivo... Bela definição pra ele!! Meu beijo!!

Linaldo disse...

me lembrou o isto ou aquilo da cecilia meireles. gostei demais. tem ritmo e imprevisibilidade. bjs, menina