Pular para o conteúdo principal

dando um rolê

felizmente, fui! a gripe deu um tempo e o frio saiu de férias, ao menos ontem: noite de quarta. noite de lua nova na velha sampa [o avesso do avesso do avesso do avesso]. noite de verso, vinho, vaz (o toninho, da dona ondina). noite de tristeresina & nosferato: "Torquato Pereira de Araújo, neto (assim mesmo, com vírgula e letra minúscula)" (sic)

li o poema "pílulas do tipo deixa-o-pau-rolar. na mesma base: deixa". sobrevivi ;o)
os poetas ademir assunção, claudio daniel e elson fróes também fizeram suas leituras e toninho vaz leu um poema de hermínio bello de carvalho, dedicado ao amigo torquato.

"eu, pessoalmente, acredito em vampiros. o beijo frio, os dentes quentes, um gosto de mel"
tn (t) ~> "a explosão tropical"

ninguém saiu ferido. todos, torquata-mente, tocados:
"desafinar o coro dos contentes. let's play that".



[ toninho vaz concedeu uma entrevista ao metrópolis - tv cultura
(que vai ao ar de segunda a sexta, às 21h45).
o recital também foi gravado.]

Comentários

Suzana Prado disse…
Sua gripe não resistiu ao Fenômeno Torquatália, rsrsrs. Que bom !!! bjs.