Pular para o conteúdo principal

cedilha

Comentários

eu tentei desenhar uma cedilha :o(
Makely disse…
Muito bom! Muito bem!
Suzana Prado disse…
Teu poema dangerous inspirou-me a criar outro movimento entre as paralelas. Esse "cedilha" tb está uma maravilha de "desenho"...bjs.
Julliana disse…
Tudo bem mainha, tá perdoada ;-)
Preciso dizer que estou com saudades? Você poderia reenviar aquele e-mail com a foto do livro ?

Bjos sua sumida.

ps: Tive dois poemas lidos em um recital, fiquei chocada. kkkkkkkkkkkkkkk.
Anônimo disse…
'çe se dilha pra todo lado!

"doçê" --> g-e-n-i-a-l !

abçs,
AC.
Linaldo disse…
ah, que delicioso poema valéria. li acompanhando o vai e vém do c...bjs
paulo de toledo disse…
oi, val.
adorei TVr na tv.
abração.
Moacir Caetano disse…
ah, queria tanto te ver na tv... mas era aniversário do meu primo, e não me deixaram ligar a tv...
:-(
Moa, a matéria ficou bem legal: a entrevista do Toninho, os festivais da Record, etc... Da leitura de poemas só mostraram uns trechinhos (tive meu décimo de segundo de fama...rss).
Anônimo disse…
a cedilha
dedilha curvas
nas notas tortas
do violão

- eu não.

Nel
http://www.falapoetica.blogger.com.br
Anônimo disse…
Oiii Val, obrigada pela leitura, por estreiar lá no meu novo cantinho... E sobretudo pela mensagem registrada que o Cedilha contém quem passa por aqui entende por que é legal te ler!!! Beijo da Rô www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=308 (Rosangela_Aliberti)