leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

30 maio, 2010

diversos afins

por valéria tarelho em

foi ao ar a quadragésima quinta leva da revista diversos afins, revista cultural eletrônica editada por Fabrício Brandão e Leila Andrade.

tive o prazer de ser uma das escolhas desta edição [impecável, desde o texto de abertura - ciceroneando] e estou lá, em muito boas companhias.

segue o comunicado da nova edição e convite para que você vá, veja, vicie e volte a cada nova leva.

Estimado leitor,

Alcançando a marca de 45 edições, a Revista Cultural Diversos Afins oferta:

- a poesia de Henrique Pimenta, Valéria Tarelho, Antônio Araújo Jr., Juliana Amato, Tanussi Cardoso, Márcia Cardeal e Inês Lourenço

- um percurso através das imagens da fotógrafa Thereza Coelho

- os contos que exaltam a sensibilidade de Regina M. A. Machado, Juliana Gola e Lílian Maial

- uma entrevista com o poeta e idealizador do Projeto Pão e Poesia, Diovvani Mendonça

- leituras cinéfilas de Larissa Mendes para o filme Mapa dos Sons de Tóquio

Estes e outros afins em:
http://diversos-afins.blogspot.com

Saudações culturais,
Fabrício Brandão & Leila Andrade

Bookmark and Share

27 maio, 2010

poetas da casa

por valéria tarelho em , ,


clique na imagem para ampliá-la

SERVIÇO

Sarau "Poetas da Casa"
Domingo, 30 de maio, 17h.
Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37
Tel.: (11) 3285.6986
www.casadasrosas-sp.org.br

Bookmark and Share

25 maio, 2010

queimada

por valéria tarelho em ,

incêndio
sob controle
:
entrou água
no fogo
que você

brotava


valéria tarelho



Tiê - assinado eu

Bookmark and Share

14 maio, 2010

romantique

por valéria tarelho em



hoje, dia 14, vocês me encontram ali na casa vizinha.
fui levar um poema que já andou perfumando os ares do textura
:)

Bookmark and Share

12 maio, 2010

casa [re]virada

por valéria tarelho em , ,

VIRADA CULTURAL 2010
15 e 16 de maio


A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura participa da Virada Cultural na cidade de São Paulo desde sua primeira edição, em novembro de 2005. Como de costume, nesta edição de 2010 preparamos shows, peças de teatro, exposição e recitais poéticos para todos os gostos. Quem curte passar as madrugadas dançando ao som de uma boa música também poderá aproveitar nossa pista de dança, que terá muita poesia visual e videoclipes. Confira o programa completo!


clique na imagem para ampliá-la




SERVIÇO

"Virada Cultural 2010"
15 e 16 de maio
Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Av. Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô
Tel.: (11) 3285.6986
www.casadasrosas-sp.org.br / www.poiesis.org.br

Convênio com o estacionamento Patropi: Al. Santos, 74

Dúvidas, críticas e sugestões: contato.cr@poiesis.org.br
Twitter: @casadasrosas

Bookmark and Share

06 maio, 2010

trote

por valéria tarelho em ,

peço perdão
ao ontem
pelos pecados
a galope
que não montei


valéria tarelho

Bookmark and Share

top top

por valéria tarelho



People, alguém ilumine a top lerda aqui:
recebi um aviso de que o blog foi indicado ao "top blog 2010", baixei o selo e agora não sei como proceder :/





E agora, José???

Bookmark and Share

Hoje, em SP

por valéria tarelho em ,

A Casa das Rosas e a Editora Iluminuras convidam para o lançamento do livro:

"O SEGUNDO ARCO-ÍRIS BRANCO", de Haroldo de Campos
Quinta-feira, 06 de maio


Programação:

19h - Conferência de Lêda Tenório da Motta
20h - Frederico Barbosa entrevista Luis da Costa Lima
21h - Oralizações de Poemas, com Arnaldo Antunes, Frederico Barbosa, Ivan de Campos, Marcelo Tápia e convidados.




SERVIÇO

Lançamento: "O segundo arco-íris branco", de Haroldo de Campos
Quinta-feira, 06 de maio.
Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Av. Paulista, 37
Próximo à Estação Brigadeiro do Metrô
Tel.: (11) 3285-6986
www.casadasrosas-sp.org.br

Estacionamento conveniado Patropi: Al. Santos, 74

Dúvidas, críticas e sugestões: contato@poiesis.org.br
Twitter: @casadasrosas

Bookmark and Share

ardendo por aí III

por valéria tarelho em , , ,




RIO DE JANEIRO - Dedo de moça: uma antologia das escritoras suicidas – organizada por Silvana Guimarães e Florbela de Itamambuca, com prefácio do músico Guttemberg Guarabyra, ilustrações de Eliége Jachini e orelha do escritor Nelson de Oliveira – é uma antologia de prosa e poesia. É também a transformação em livro do site Escritoras Suicidas, no ar desde 2005.

O grande diferencial tanto do livro quanto do site é o fato de as autoras, em sua maioria, não terem sua identidade revelada. Há homens por trás dos pseudônimos femininos. Dois são divulgados: o carioca Rodrigo de Souza Leão e o romeno-carioca Iosif Landau. Ambos já falecidos; nenhum dos dois por suicídio.

O livro é mais compreendido pelo que não é. Não se trata de um apanhado de textos sobre suicídio nem uma homenagem a escritoras que se mataram. Tampouco é bandeira sobre escritura feminina.

Não é uma revelação de novos nomes da literatura, pois não se sabe quem está por trás da maioria dos textos. E os que se dão a conhecer não são estreantes.

A organizadora Florbela de Itamambuca, segundo a nota biográfica, é paulista de 1986, “artesã, neta de tupinambás e, com um pé no catimbó, corre atrás de cuidado de sua cultura caiçara e criar seus curimins com muito amor e dignidade”. Tudo indica ser um personagem de ficção.

As notas biográficas, na maioria dos casos, são ficção. Fazem parte da obra, são conteúdo. Isso dá ao objeto-livro uma proposta. Ele traz um enigma, ele camufla. Deixa o leitor sem saber direito de onde vêm as vozes que escuta.

Pesquisa detalhada na internet revela uma ou outra identidade, mas estão bem disfarçadas. Sobre a outra organizadora, Silvana Guimarães, dá-se a saber que é mineira de Belo Horizonte e coedita o site Germina, revista de literatura e arte, uma referência no meio literário, principalmente para jovens escritores.

A contemporaneidade assumiu a arte do espetáculo, como Andy Warhol já apontava, e como fica evidente no sucesso dos reality shows. O que se sabe desde o Eclesiastes, e o que o mundo contemporâneo não mais esconde, é que tudo é vaidade. O livro das biografias fictícias, pseudônimos e identidades não reveladas faz referência a esse mundo do espetáculo justamente por não aderir a ele. O que menos importa aos autores, ao que parece, é ver-se revelado ou aplaudido pela identidade do dia a dia. Ainda que este possa não ter sido o objetivo das autoras, é o efeito estético que se estabelece.

A mistura dos gêneros literários diferencia a obra das demais antologias. Esta liberdade de escolha chama a atenção para a rigidez do estabelecimento de um gênero a ser seguido. Por que optar-se por um gênero ou mesmo defini-lo?

Se o trabalho se destaca como conceito e as identidades individuais não fazem muita diferença, por outro lado, há textos que vão além e se destacam pela qualidade literária. Citemos: Dias de guerra, de Romina Conti, pseudônimo de Rodrigo de Souza Leão; Toninho do desalento, de Roberta Silva; Verrückten hunden de Patty Flag, tríptico mortal, de Ro Druhens; Aflitos, de Silvana Guimarães, e Rosário de lágrimas, de Simone Santana.

Dedo de moça

Terracota

160 páginas, R$ 26

Bookmark and Share

01 maio, 2010

mayday

por valéria tarelho em ,



acho que maio mexe com meus hormônios, já dei duas rapidinhas hoje [aqui e no curta-metragem].

curtam!



:)

Bookmark and Share

acidente do trabalho

por valéria tarelho em ,

primeiro de maio
caiu
no sábado

Bookmark and Share