leitores via feed assinar feed do blogassine textura por email

31 outubro, 2006

vídeo-post

por valéria tarelho



frejat - túnel do tempo

Bookmark and Share

29 outubro, 2006

edição 11 no ar

por valéria tarelho



http://www.escritorassuicidas.com.br

Bookmark and Share

27 outubro, 2006

¿

por valéria tarelho




da série: "vale a pena ler isso de novo?"

Bookmark and Share

23 outubro, 2006

te amo (acho)

por valéria tarelho

eu te amo
torto
errado
do avesso
te amo acelerado
a mais de cem
na contramão
amo-te
porque és contravenção

eu te amo
do meu jeito imperfeito
: te amo sim
te amo não
te amo sei lá como
e por que não?

eu te amo
por vício
ócio
tédio
tentação
e te amo por preguiça
porque não tem remédio
e o perigo me atiça

eu te amo
por tabela
pelas beiras
nas quebradas
ribanceiras
juro que te amo
por puro ataque de bobeira
e por qualquer bagatela

eu te amo
anti-horário
em outro fuso
fora de orbe
te amo desnorteada
sem rumo
entregue à sorte
de amar-te fora do prumo
(devolve o Norte
da minha bússola!)

eu te amo
vassala
gueixa
escrava
te amo sem queixas
sem mágoas
sem receber minha paga
em amor
(quer saber? eu te amo mesmo
é prestando um favor!)

eu te amo
no outono, os ramos secos
no inverno, o gelo
na primavera, os espinhos
no verão...
ah! no verão não te amo não
: você é liquefacto
e te amo pedra no meu sapato

eu te amo
másculo
rato
inseto
te amo só de longe
(que, de perto, sinto asco)
te amo, também, porque não presto

eu te amo
fração ordinária
te amo logaritmo
(só porque o nome é feio)
eu meio que te amo
porque inteiro, é excesso
e você escassa
por isso te amo a falta
o pouco
o naco de nada

eu te amo
por um ano a fio
(que a vida toda é um saco)
te amo parco
(que muito, é porre)
eu te amo como quem morre
de infarto

eu te amo
fora dos trilhos
dos eixos
de tudo que se encaixa
e se completa
e te amo aos solavancos
: soluços são estribilho
no meu poema manco

eu te amo
emralhabado
sopa de letras insossa
palavras cruzadas
sem banco de respostas
te amo assim
: destemperado
complicado e tosco

eu te amo
muito mal e sem igual
de um jeito diferente
: sem cor, ação, som
e te amo mais
quando você mente, coração

eu te amo
andarilho
maltrapilho
esfarrapado
(convenhamos, você é lindo engravatado
: fora do meu padrão)

eu te amo
como uma frase feita
um dilema
um estratagema
: digo que te amo
como quem não ama
e amando, não amando
vou à luta armada
deixando-te na dúvida

eu te amo
o modo inacabado
impaciente
debochado
amo quando calas o que sentes
amo, ainda, quando engulo
orgulho e grito

eu te amo
ou finjo
invento
inverto os fatos?
(há tanto tempo minto
que nem seino que acredito)

resumindo
: eu te amo
(se não me engano)
e duvido que outra tonta
te ame tanto

valéria tarelho
janeiro/04

* repost, só porque ontem alguém comentou este poema
postado originalmente em agosto/05

Bookmark and Share

21 outubro, 2006

parabeijos !

por valéria tarelho



Amor Aos Pedaços
para Nick, doce poesia

Nicolle
é dengosa e doce.
É como se Nicolle fosse
leite moça,
compota,
maria-mole.

Meu doce-de-leite
caçula,
parece gente
de açúcar:
escoa mel
de seus olhos
e há caramelo
na fala
(ponto de bala mole).

Nicolle é a doçura
em pessoa!

Deus do céu
como cresceu
meu rocambole!
Nicolle,
papo-de-anjo,
adolesceu
e o mashmellow
que a recobre,
já não disfarça
as mudanças
que meias-taças
encobrem.

Sob a baba-de-moça,
se oculta
Nicolle-criança.
Envolta
em seu sonho de valsa,
Nicolle ensaia
passos em falso
de adulta.
O tempo passa,
dá voltas, rodopios,
enquanto Nicolle encanta
e recheia a vida
com suspiros.

Nicolle
é receita secreta
de fácil preparo,
repleta
de ingredientes raros.
É como se Nicolle fosse
codinome sagrado
dos doces,
segredos de família.

Nicolle:
mousse-da-minha-prole,
trufa-minha-filha,
meu-amado-camafeu...

petit four
que a vida me deu.


valéria tarelho
há 17 anos nasceu meu bom-bocado.
Nicolle é sinônimo de mel,
meu doce mel.

Bookmark and Share

18 outubro, 2006

poemeus na vizinhança

por valéria tarelho



1 - domingo, no blog do mainieri

2 - súplica, no outros poemas

3- oxigelo, no amigos de ludiro


Ricardo, Wilson, Luciano: Val eu !

Bookmark and Share

17 outubro, 2006

poemúsica 1 e 2

por valéria tarelho

poesia
um belo dia
vira, virou
ou virá
[a ser] som

canção
poesia
virará

rimamelodia
belo dia
vice-versará

poesia
versus
música
verei
verás

[pluri]versoversões
do sol
de lá [lá lá]
se ou
virá

1

Música é o feliz resultado da parceria entre Rogério Santos e Pituco, entre São Paulo e Tokyo, Brasil e Japão. Letra-violão-voz, em perfeita harmonia. Poesia e música, fundidas em única arte: a do encantamento.

Sou suspeita, por ser fã. Mais que suspeita, pela homenagem que esses meninos me fizeram: primeiro o Rogério, com o poema "Textura", depois o Pituco, com a música que parece soar acordes de fazer sonhar.
Suspeita, sim, e muito! Mas diga lá, depois de ouvir, se não é o máximo!

textura
letra: Rogério Santos
música, violão e voz: Tony "Pituco" Freitas

verão
nos
teus versos
que
nunca
se
despe
da
própria
pele
a
veste


2

Agora a surpresa maior, ou quase : meu poema "filha da pauta" foi musicado pelo Pituco. Preciso dizer que ainda não desci das nuvens?

filha da pauta
valéria tarelho
música, violão e voz: Tony "Pituco" Freitas

a cabeça cheia / de porquês
a mente porca por causa daquela coisa
que me dá quando me dou
e me dôo, me dão por aí...
(eu) não escrevo palavrão porque
papai me obsta
mamãe (tem) ensinou
todas as respostas
mamãe é culta!


Valeu, queridos, pela prazerosa "ho-ménage"
;)

Bookmark and Share

13 outubro, 2006

parabeijos!

por valéria tarelho



aline
ali
se_
ria

seria
lia
se
aline
séria

aline
seria
alice
se
menina
mulher
sereia
aline
fosse

alice
seria
aline
se
estrela
pudesse

pois
aline
é lume
:
sublime
poema
meu

teu nome
próprio
- aline -
fui eu
que dei

teu brilho
cósmico
- nine -
foi toque
de deus

aline
ali
se
nine

aline
onde
lia_
se
céu


valéria tarelho

aline , filhona, que hoje completa 23 anos.
minha primeira boneca nasceu loura, com grandes olhos azuis. é tão camaleoa que a natureza, num presságio, os tornou verdes antes que ela, insatisfeita, recorresse a outros meios. já teve cabelo azul, vermelho, laranja..tem tatoos e piercings. é única! uma rosa azul no meu jardim, amada nos mínimos detalhes, até nos que discordamos.

Bookmark and Share

12 outubro, 2006

Bento Gonçalves, eu fui!

por valéria tarelho




~> meus cliques AQUI

~> álbum oficial do congresso 1

~> álbum oficial do congresso 2


* e hoje teria que estar em Vila Velha/ES, mas o maridão ficou dodói, a viagem foi adiada para 1º/11.

beijos gerais!!!

Bookmark and Share